CONTEÚDO

FINANÇAS PESSOAIS – PLANEJAMENTO FINANCEIRO PARA CRIAR PATRIMÔNIO, USUFRUINDO OS RENDIMENTOS DESTA R


Normalmente no Brasil as pessoas não dão a devida importância para o futuro e sua aposentadoria, principalmente quando são jovens. É insustentável viver com o benefício da aposentadoria oficial (INSS) e um dos fatores, dentre outros, é a maneira de reajuste do benefício para quem recebe acima do salário mínimo nacional. É desse valor que irão tirar seu sustento e de sua família se não se planejarem financeiramente desde jovens. A expectativa de vida da população em geral está aumentando consideravelmente conforme o IBGE, portanto, as pessoas irão demandar mais produtos e serviços, necessitando de uma maior renda. Sobretudo, existem várias oportunidades de investimentos no mercado financeiro para a criação de patrimônio, com a finalidade de gerar rendimentos para a complementação de renda no futuro, sendo possível atingir este objetivo através da educação financeira. Os jovens tem a seu favor o fator tempo, quanto antes começarem a investir, mais juros receberão e acumularão mais patrimônio. Os juros no Brasil são historicamente altos e é fundamental que as pessoas saibam tirar proveito da política econômica do governo. Os juros compostos são a maior invenção do ser humano, segundo Albert Einstein, pois eles proporcionam a acumulação de capital e patrimônio numa progressão geométrica. Numa simulação de investimentos com aportes mensais, percebe-se a evolução dos investimentos durante os anos. Com as planilhas eletrônicas de despesas, de investimentos e da variação patrimonial, fica evidente a situação financeira pessoal. Existem vários tipos de aplicações financeiras para praticamente todo o tipo de investidor, entre eles, conservador, moderado e arrojado. Para citar alguns investimentos disponíveis no mercado: renda fixa, renda variável, diversos fundos de investimentos, tesouro direto e imóveis. Na conclusão, recomenda-se que sejam aprofundados estudos sobre a psicologia dos investidores na decisão dos seus investimentos e que governo e instituições incentivem a população a planejar as suas finanças pessoais para acumulação de patrimônio.

SAIBA +